quarta-feira, fevereiro 06, 2008


Mas afinal o que é que se passa aqui ao lado?

A forma apaixonada como os "nuestros hermanos" se entregam ao desporto, a tão falada "fúria espanhola" que os leva a encontrar forças onde já não seria suposto haver, fortemente apoiados por adeptos que apoiam sem limites e que idolatram os seus ídolos, é algo que chega a ser invejável.

Paralelamente, os sinais preocupantes que de uma forma persistente vão surgindo, de manifestações racistas aliadas ao fenómeno desportivo ocorridas em Espanha, em nada prestigiam o país e exigem uma forte reflexão, por parte das autoridades desportivas e mesmo governamentais. Já não se pode falar de casos esporádicos, sem expressão.
Depois da polémica provocada pelo seleccionador espanhol Luis Aragonés, quando chamou macaco ao atacante francês Tierry Henry, que por acaso joga hoje em Espanha e depois de adeptos terem lançado amendoins ao atacante camaronês Samuel Eto`o, estas manifestações chegaram à Fórmula Um e a vítima foi Lewis Hamilton. Durante os testes em Barcelona da última semana, vários cartazes de carácter racista foram mostrados das bancadas, em que expressões como "preto de merda" era o melhor que se podia ler.

Nós que constantemente olhamos os nossos vizinhos com inveja nas mais diferentes áreas, temos aqui um motivo para orgulhosamente nos sentirmos diferentes e para estarmos atentos, para que esta verdadeira doença não atravesse fronteira.

Aquele abraço infernal!

46 comentários:

Paulo disse...

Eu acho que essa doença já se encontra cá também...

Rita disse...

Mas toda a gente sabe que os Espanhóis são do mais racista que há...
Jokas

Ana disse...

Espero que tal não aconteça... Mas temos a mania de importar tudo, seja bom ou mau!
E apesar de não chegar a esse ponto não podemos dizer que as nossas claques sejam pacificas, já fizeram das boas!!

Meg disse...

Pois, Belzebu, isto é como o chá, ou se toma em pequenino ou já não vai a tempo... o verniz acaba por quebrar.
Aí, pelo menos levamos vantagem, talvez porque uma grande parte de nós viveu uma realidade em que miscigenação era um facto.
E eu sei do que falo, estava lá.

Um abraço

Vício disse...

até ao dia em que comecem a atirar objectos de maquiage ao Nuno Gomes...

susana disse...

os espanhóis quando se convencem que são bons em alguma coisa é do caraças. por exemplo, já vi coisas escritas sobre o Federer que são bradar aos céus. tudo porque não se convencem que o Nadal ainda tem que suar muito para chegar ao suiço. o que dói aos espanhóis em relação ao Hamilton é a forma como este pôs em causa o Deus (salvo seja!) Alonso. e pôs em causa na pista e fez questão de o dizer em qualquer sítio e de dizê-lo a jornalistas espanhóis (ganda maluco). claro que a questão do Etoo e do Henry é diferente mas o que lhes dói mesmo é não serem os melhores. é que eles convencem-se mesmo disso. o que vale é que de vez em quando levam no pelo e regressam à realidade

Cláudia disse...

Cada vez gosto menos dessa raça...a espanhola!

O Guardião disse...

Esperemos que em Portugal uns quantos racistas, que os há por aí, se deixem ficar quietinhos, para não se verificarem situações vergonhosas como as ocorridas em Espanha.
Cumps

wind disse...

Os espanhóies sempre tiveram a mania da superioridade.
Não é de agora, por isso não gosto deles.
Quanto a nós, por enquanto, só existem casos pontuais.
beijos

PsYcHo_MiNd disse...

Almejar ser como a Espanha (em alguns aspectos), mas não como o seu povo. O povo Português é do mais genuíno que há, povo fraterno, amigo e solidário. Nunca os espanhóis terão o coração dos portugueses e a nossa cultura de costumes.

Yashmeen disse...

Permita-me que discorde, caro Belzebu.

Os espanhóis é que são racistas, e o Etoo é que está em tribunal por não querer pagar a pensão ao filho que teve com a ex-mulher e anda numa de "p**tas e vinho verde"...

Os portugueses são bem mais racistas... e invejosos, por sinal, que não ter um Fernando Alonso ou um Rafa Nadal lusos dá cabo dos nervos a muita gente. Ninguém se lembra do episódio ocorrido no Boavista? Ou nos jogos do Benfica e do Sporting de cada vez que entrava um africano em campo? Toda a gente se esquece dos comportamentos lamentáveis e racistas das claques portuguesas? É só apontar o dedo ao vizinho, sem olhar para os telhados de vidro?

Cá em Espanha há episódos de racismo pontuais, como em qualquer país com 40 milhões de pessoas e todo o tipo de gente. Que os espanhóis sejam racistas por isso, é o mesmo que dizer que os portugueses são aldrabões e falsificadores de diplomas por causa do Sócrates (já agora, em Itália, chamam-se "portugueses" às pessoas que gostam de borlas e de entrar de graça nos estádios e nos autocarros...).

Os dirigentes vieram dizer que isso foi um episódio pontual e apresentarem as suas desculpas às pessoas em questão. O Etoo está muito mal visto porque não é uma pessoa com um comportamento muito íntegro, para que conste.


Essa doença, caro Belzebu, não tem fronteiras. "Preto de merda" é uma coisa que ouvi mais vezes em Portugal que em Espanha.

Saludos desde Sevilla ;) ¡Y qué viva España!

yashmeen disse...

Os imigrantes da América Latina têm direito à nacionalidade espanhola ao fim de dois anos de residência. Os imigrantes da CE só têm que esperar 5 anos. Os do resto do mundo, inclusive os que chegam em barcos improvisados vindos de África todos os dias e são acolhidos e tratados como gente, só têm que esperar 10 anos, a menos que estejam ao abrigo da condição de refugiados.
Os portugueses abrem a boca para dizer que são muito solidários, mas vão enfiando com os imigrantes em ghettos e tentando não reparar muito neles.
O que é certo é que Espanha é o país da Europa que mais imigrantes recebe todos os anos; isso mostra que é um país racista, não é?!
A "raça espanhola" como alguém disse aí atrás, não existe: existe o sentimento da espanholidade e o espanhol é orgulhosamente uma mistura de raças e culturas.
Para que conste, o Al Andalus foi dos reinos mais prósperos e tolerantes da História. Um verdadeiro exemplo de progresso e convivência de raças e culturas: judeus, árabes, gitanos e católicos viviam numa sã convivência.
O grande problema dos portugueses em relação aos espanhóis é a falta de cultura histórica. Espanha não começou exactamente com um gajo que até bateu na mãe... e qualquer espanhol, do mais velho ao puto mais pequeno, tem um sentimento nacionalista e de amor à pátria que em Portugal, sem por sombras, existirá.
O que é espanhol é bom, é melhor do que o dos outros, porque é nosso, é feito por nós e na nossa pátria. A isto chama-se um povo com auto-estima e a de Portugal... anda pelas ruas da amargura.
Já agora, alguém quer um abono de família de 100 euros por filho, um salário mínimo de 600 euros e uma reforma que oscile entre os 800 e os 1000, mesmo que tenha trabalhado no campo a vida toda? É bom, não é? Mas é em Espanha, e não em Portugal.

;)

Marreta disse...

Neste caso estou tranquilo. Se houve coisa na vida que nunca fiz, foi olhar os castelhanos com inveja.
A GALIZA É NOSSA!

Cristina disse...

diferentes da espanha e de todos os outros paises europeus!

bjinhos

Francis disse...

Não te iludas. Eles andam aí.
Em menor escala, claro.
Em Portugal acontece tudo à escala menor. Exceptuando talvez as regalias da classe politica.

Lara disse...

Aqui sai uma resposta poliglota para os nuestros hermanos: " I have a dream"..."porqué no te callas?" não sei bem se é assim escrito mas acho que me entendem :P
eheh
bjs

CatWorld disse...

nao sei se havera grande diferença...
mas...
beijoca!

Mahira disse...

continuo a preferir o nosso portugalito lololol

Amsilva disse...

Queres saber o mais interessante?!?!?
Eles de racistas, nem a sério sabem ser...
A maior comunidade de imigrantes em Espanha são marroquis, negros, pretos ou menos claros, chamem o que quiserem...

Mas pronto, um exemplo a não seguir!!!

Abraços

São disse...

Espanha está com comportamentos altamente preocupantes sem dúvida: racismo, intolerância, violência sobre as mulheres!!!
As autoridades têm que tomar medidas fortes mesmo!
E o que mais choca é o silêncio da Igreja Católica sobre estes temas, enquanto berra sobre coisas sem interesse algum!!

Adorei o fundo musical!


Abraço grande!

Marco Ferreira disse...

É realmente uma situação que se deve repudiar.

Verdade seja dita que levo quase à letra o ditado que diz "de Espanha nem bom vento nem bom casamento", e esta é mais uma prova que não estou errado.

marinheiroaguadoce a navegar

Olá!! disse...

Em muitos aspectos tenho inveja dos espanhois, tenho sim e não escondo... o meu orgulho português anda a ser arrastado pela lama, juntamente com o vosso...
O desporto da vida é que tem interesse... o resto é futebol
Beijos

Carla disse...

cheguei ao teu inferno por acaso e fiquei contente por ler um excelente trabalho sobre um problema que afecta cada vez mais a velha Europa. Esquecem-se esses senhores que grande parte da mão-de-obra é proveniente desses países e que países como a França já devem o rejuvenescimento da sua população a negros e orientais.
Continuar a esquecer esta realidade é gerar problemas graves

A. João Soares disse...

Não costumamos pensar muito a sério nesta diferença entre Lusos e castelhanos, mas já nos séculos XV e XVI o racismo deles contrastava com a capacidade lusitana para a miscegenação. No Brasil não houve massacre dos naturais, mas na Palestina poucos descendentes dos naturais são encontrados. A colonização espanhola, foi de um racismo brutal, tendo em mira apenas a ganância, o saque, a exploração.
Em Portugal, salvo raras excepções, não há racismo, pois é grande a capacidade de convivência com outras gentes.
Abraços

Rafeiro Perfumado disse...

Eu dos nossos vizinhos só invejo o salário... o resto, até podem levar o Saramago!

Um grande RAUF para ti!

Teté disse...

Pois olha, não estou muito convencida que as claques futebolísticas portuguesas também não estejam pejadas de indivíduos racistas.

Racistas parecem-me existir em todo o lado, agora claro se os espanhóis são 40 milhôes e nós somos só 10, é mais provável que eles sejam mais em termo de número. Percentualmente, se calhar vem a dar no mesmo...

Abraço terreno!

Eskisito disse...

Nós somos mais calados, mas o pensamento também cá está...mas concordo contigo, nesta os espanhóis exageraram mesmo.
Um abraço

herético disse...

sinto-me esquisito e subscrevo o comentário anterior...
abraços

PintoRibeiro disse...

Sem tempo, sem tempo mesmo nenhum.
Abraço K'mrd.

papagueno disse...

Em Portugal, nas claques também há destas coisas mas a um nível mais discreto. É pena que isto aconteça num país onde algumas mentalidades ainda são mais evoluidas que as nossas.
Um abraço.

C Valente disse...

As questões racistas são complexas, apesar de não dever ser admitidas é uma doença que se está a propagar
saudações amigas

mjf disse...

Olá!
Eu concordo com o ditado: " de Espanha nem bom vento, nem bom casamento"...

Mas têm melhor governantes...inveja , muita inveja


Beijos

Maga disse...

sou anti-racismo e anti-espanhóis... bolas, não abona muito a meu favor pois não? mas também sou anti-acordar-cedo-de-manhã!
acho que tens razão, era só o que nos faltava agora...

tens um prémio no meu blog ;)

Mac Adriano disse...

Portugal é a província espanhola de mais brandos costumes. Por isso é que não se nota tanto. O racismo é coisa de gente mal formada e existe em todas as raças e credos. Razão para serem racistas tinham os ingleses, com os terroristas muçulmanos a assentarem arraial em terras de Sua Majestade. E aí o problema nem é preto, é assim a modos que castanho. E tem barba, normalmente. Com esses é que é preciso ter cuidado. Antes atirar amendoins do que bombas, apesar de tudo. Abraço.

Lu.a disse...

De Espanha nem bom vento nem bom casamento!!

NaRiZiNHo disse...

Por cá já se começa a sentir isso.
Todos nós tmeos defeitos e feitios, e o tuga mão é exemplo para ninguém.
Os espanhois têm algo que nso falta a nós: patriotismo. Defendem com unhas e dentes tudo o que é espanhol, nós só sabemos dizer mal.
:-*

Cati disse...

Estou chocada... nem sabia que isso estava a acontecer, essas atitudes são inaceitáveis num país europeu em pleno século 21.
Realmente é bom que, no meio de tanta mer"#$, o povo português acaba por ser bem mais tolerante (à excepção dos anormais racistas que há em toda a parte...)

Afinal sempre há um motivo para detestar os espanhóis sem ser eles terem tanta coisa melhor que nós... (e isto não é racismo, é inveja! Portuguesa não racista, mas invejosaaaa... LOL)

Um beijo diabólico!

migvic disse...

A verdade é que 90% de nós somos racistas, mas por educação não mostramos.

Outros não têm pudor, e mostram o que pensam.

Andreia do Flautim disse...

Não sei porquê, não gosto muito de espanhóis...

Mocho Falante disse...

E aí estão eles a mostrar a sua raça, o 1º ministro já pediu desculpas pelo vergonhoso discurso racista de um elemento do seu governo, mas palavras leva-as o vento e a coisa está a ficar...será que posso dizer preta...??? para o lado castelhano...

Olha de Espanha nem bons ventos....nem....bons, enfim casamento, prontus já disse, não aguentei resistir ao cliché

abraços

C Valente disse...

Bom fim de semana e saudações amigas

Alien8 disse...

Olha, e a Espanha tem Rei e tudo :P

A sério, estas manifestações são preocupantes, e só espero que não passem a fronteira (agora apenas virtual)...

Bom domingo!

Lusófona disse...

Racismo há em todos os cantos do mundo, mas, em alguns países francamente...parece mesmo uma doença e muito contagiosa..

Beijinhos

tulipa_negra disse...

lá está... de Espanha nem bom vento nem bom casamento ;-)

mans não creias que somos muito diferentes por cá (infelizmente)... somos é mais discretos

bjs e happy v day

Carracinha Linda! disse...

Não tinha ideia de que fossem assim tão racistas. Pelo menos nisso somos melhores que eles.

Bjs

Alien David Sousa disse...

Diabinho, por cá também temos quem sofra dessa doença..felizmente em menor número e sim orgulho-me de Portugal não andar a fazer essas figuras.
Beijinhos