segunda-feira, maio 19, 2008


I DON´T LIKE MOND
AYS!


Aquele abraço infernal!

26 comentários:

Anónimo disse...

Fome: Organizações humanitárias apontam para agravamento da situação em Portugal
Chegámos a isto, precários e famintos, quando é que o fisco começará a cobrar em sangue e orgãos aos nús e ainda vivos? E enquanto isso uma cáfila de politicos continua a preocupar-se em encher mais e mais os bolsos, tinhas razão Zeca " Eles comem tudo, eles comem tudo e não deixam nada". A não ser a fome, a alienação mediática e a repressão criminalizada do pensamento divergente.
Aos outros "revolucionários" de um lado e do outro continuem a preocupar-se quer com o antifascismo de pacotilha que vos suga as energias quer com com o racismo que o sistema usa como espantalho da sua própria hipócrisia. Meus senhores o povo, de qualquer das cores, começa a ter fome e desespero, caros "camaradas" caviar os vossos fascistas de ontem juntamente com os abrilinos do costume emburguesaram-se juntos, amesendando-se à mesa do orçamento da porca da política. Abril nunca existiu e Maio tambêm não. Acordem e abram os olhos que já é dia, nem castanho nem vermelho, forçosamente cinzento. Leiam a edificante noticia abaixo.

Lisboa, 30 Abr (Lusa) - Responsáveis de organizações humanitárias portuguesas prevêem um quadro de fome em Portugal ainda mais grave do que o actual devido à subida em curso dos preços dos principais bens alimentares.

"A situação é preocupante", alerta Isabel Jonet, presidente da Federação Portuguesa de Bancos Alimentares Contra a Fome, organização que no ano passado ajudou mais de 232 mil pessoas carenciadas em todo o país e se prepara para realizar mais uma campanha de angariação de alimentos no próximo fim-de-semana.
A responsável apela, por outro lado, à "serenidade" para "evitar corridas ao mercados" e à acumulação de bens alimentares que tem como consequência fazer disparar ainda mais os preços.



"As pessoas estão com a corda ao pescoço", afirma o presidente da Assistência Médica Internacional (AMI), uma estrutura que em Portugal apoiou mais de sete mil pessoas em 2007 através dos oito centros Porta Amiga que tem nos principais centros urbanos do país.
Em declarações à agência Lusa, Fernando Nobre atribui esse facto ao endividamento das pessoas, "aliciadas pelos bancos", o que teve como consequência o "empobrecimento da classe média".

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística em Outubro de 2007 calculavam em dois milhões o número de pobres em Portugal, o que equivale a um terço da população entre os 16 e os 64 anos.
Isabel Jonet, também contactada pela Lusa, destaca, entre os diferentes cenários de pobreza o que é constituído pelos idosos, que além da alimentação têm ainda um grande encargo com medicamentos.

"Como não podem deixar de tomar os medicamentos, acabam por comer menos", o que acaba por os colocar no grupo cada vez maior da população portuguesa que necessita de ajuda alimentar, sustenta a mulher que lidera a estrutura constituída por 13 bancos alimentares que recolhem bens doados e os distribuem através de instituições de solidariedade.
Isabel Jonet salienta ainda o aumento de pedidos de auxílio vindos de pessoas que têm emprego, mas cujo salário já não lhes chega para pagar as despesas correntes.

Os números da AMI, por seu lado, indicam 85 por cento das pessoas que recorrem à organização vão á procura de ajuda alimentar e, dessas, 90 por cento dizem que o fazem por razões financeiras, disse Fernando Nobre.
O médico que dirige a organização presente já em mais de 40 países de todo o Mundo considera que a questão só se resolve com a participação de toda a sociedade, desde os indivíduos até às instituições e às empresas.

"Apelo a toda a sociedade para que não caia no facilitismo dos lucros", afirma, salientando o papel das empresas, de quem reivindica mais responsabilidade social.
"Só tornando a questão [da pobreza] uma causa nacional é que se pode inverter a situação", insiste Fernando Nobre.

AMN/GC.

MariaTuché disse...

Bem não podemos gostar todos das mesmas coisas, eu cá adoro "segunda-feira" :)

Beijossssssssssss e boa semaninha

Cláudia disse...

Hoje tens desculpa...
Mas só hoje :)
Beijinho

Yashmeen disse...

It's just another maniac monday, como dizia a outra ;)

Sofia disse...

You don't like Mondays; I hate them!!! :]

ines disse...

valeu pela musica!

até amanhã

Teresa Durães disse...

há dias assim...

Diabólica disse...

Ele há fases assim, e nós como habitamos o olimpo, à segunda ficamos em brasa por causa do fim de semana quente, ou não...

Beijos

Sorrisos em Alta disse...

Espírito positivo: esta semana não tem mais nenhuma segunda-feira!
;o)

Abraço

jomaolme disse...

2ª feira sucks...lol

Boa semana!!

Beijokas

wind disse...

lol, então até amanhã:)
Beijos

Rita disse...

Estou contigo. Bora lá fazer um manifesto contra as putas das Segundas e pôr a circular na net?
Jokas

Paulo disse...

Ok, eu passo amanhã ;)

Um Certo Olhar disse...

Também não sou grande fã das segundas-feiras. I like sundays.
Amanhã passarei .I will not disturb you.
Um abraço

Brigitte disse...

Mas devias gostar....pelo menos esta semana que é mais pequenina...depois de amanhã já podes ir para os copos....

boa semana
bjs

Enfim... disse...

nem tu nem ninguem eheheh

mas o sporting ganhou e tal e a coragem fica lol

tranquiloooo

spoooorting eheheh

beijinhos

boa semana

as melhoras lol

foryou disse...

Podias ter avisado que havia greve hoje, escusava ter ido trabalhar, amigo da onça!!

O que vale é que o anonimo resolveu postar por ti :P

Carla disse...

Porque será? Boa semana e vê: amanhã já não é segunda lool
Bjs

Teté disse...

Mas vale a pena passar por aqui, só para ouvir o Bob!

Em relação às segundas-feiras, suponho que arranjas "quorum" para uma petição... ;)

See you tomorrow!

Abraço terreno!

Anónimo disse...

tá bem! Bora lá com a petição para abolir a 2ª a 3ª a 4ª e a 5ª!!! a 6ª pode ficar...
até amanhã
Carmen

Su disse...

somos dois~~~

jocas maradas,,sempre

miguelpontocom disse...

Olá, tens um prémio.

Vê se mereces :)

Para animar...

Lara disse...

Então aproveita enquanto ainda podes reinvindicar o teu direito de não gostar que por este andar qualquer dia tens de pagar por isso :P
boa semana
bjs

meg disse...

Meu caro Belzebu
Solidária na dor, não estou de acordo. Mas compreendo-te...
Afinal somos ou não os maiores???
E os maiores também têm percalços, meu amigo Belzebu.
Amanhã passo cá para conferir o "astral".
Hoje sou eu que te deixo um abraço infernal. E melhoras rápidas!

C Valente disse...

E como isso acontece tantas vezes
Saudações amigas

Å®t Øf £övë disse...

and tomorrow is another monday... bahhhh...

:)

Abraço.