segunda-feira, maio 15, 2006

Quem tramou a Maria do Carmo?

A Mãe da Maria do Carmo foi enganada!

Todos sabemos as dificuldades que tem o estado para que os serviços médicos sejam prestados com eficiência e com o minimo de dignidade.

Nos ultimos tempos tentam concentrar as maternidades em hospitais de maior dimensão e com pessoal suficiente, para que tudo corra melhor,apesar da distancia a que certas mães terão que percorrer para ter os seus filhos.

Contudo, não sei se pelo facto do endereço deste inferno ser muito parecido com o de algumas instituições do estado, caiu aqui uma carta com queixas graves que quero partilhar :

" Na semana passada, dei á luz no Hospital S.João a minha Maria do Carmo. Linda ,cabeluda como o pai, narizinho inpinado como o avô,igualzinha aos 5 irmãos mais velhos. Que alegria senti, quando se confirmou que era a minha menina Maria do Carmo!

Dois dias depois, aí estava eu com a Carminho nos braços rumo a Pedrouços para o descanso do lar! Ela dormiu como um anjo,e nem o ruido do metro a acordou. Depois de passar pelo Norte Shoping para revelar as fotos fomos para casa. Eu estava cansada e o meu botãozinho também! Dei-lhe a mamada e decidi mudar-lhe a fralda para que dormisse descansada.

Eis que para espanto meu, vi o que não queria. Alguém tinha trocado a passarinha da Maria do Carmo por uma pila igual á dos irmãos. Só podia ser negligência,um descuido imperdoável que eu não estava disposta a aceitar! Como poderia eu explicar á Carminho que a pila que ela tinha era fruto de um equivoco? Que fazia eu ás roupinhas rosa que tinha preparado ao longo de tantos meses? Que desespero,meu deus,tantas duvidas....

Foi então que tocou o telefone,e eu a medo atendi. Era o Director do Hospital a dizer que tinha havido um engano e que aquela não era a Maria do Carmo mas um tal de Joaquim da Silva. O quê? Aquela não era a Carminho? Que felicidade. Corri novamente para o Hospital e devolvi o Quim e peguei finalmente na minha pombinha!

Se por um lado estava furiosa com o erro, o sr. Director, explicou-me que apesar de tudo eu tinha tido sorte, porque por vezes estes erros acontecem e algumas familias nem se apercebem! Eu então acalmei um pouco e pensei que realmente deve ser triste uma Mãe criar um filho tantos anos sem se aperceber que lhe trocaram o sexo na maternidade!

Nem tudo vai mal em Portugal!"

Meros equivocos!

ehehehehehe!

42 comentários:

Carmen disse...

Mas olha que ás vezes dava jeito achar que fomos trocados no Hospital...
Dava muito menos trabalhas aos "psi" e ficavam resolvidos á partida tantos traumas complicados!!!

wind disse...

lololo, Tadina ia dar um "Carmito":) A brincar escreves coisas muito sérias e que acontecem realmente. Gostei da figura:)

nunocavaco disse...

Sim, mas isso nada tem a haver com o fecho das maternidades. Enganos e ainda bem que foi resolvido. O fecho das maternidades é tão polémico que dúvido que os próprios governantes saibam o que estão a fazer.

Tuche disse...

Bom este é um post daqueles!!!Tiro-te o chapéu pois sabes brincar com assuntos sérios e importantes ahahah
Realmente é para rir, mas é o Pais que temos amigo Belzebu.
Beijossss

Menina_marota disse...

Eu contenho a minha vontade de ir ao laboratório mais perto, fazer umas análises, para confirmar a veracidade da autenticidade dos meus filhos...

Mas depois penso, se "parir" é dor...criar é Amor... e ninguém me arrancaria dos braços, depois destes anos todos, os meus ricos FILHOS!!!

Ainda bem que os equívocos não são generalizados...

Um abraço ;)

Cafe com Limao disse...

o melhoe é irmos todos fazer testes de adn para ver se realmente somos quem pensam que somos...

Claudia_peixinha disse...

Quando era pequenita ,diziam que eu fui achada na lixeira e me acolheram ,logo não preciso de fazer teste nenhum ...

Bom post.

Bjs "diabinho"...Portooooo:))

O meu Bidé é uma categoria! disse...

e o Miguel Sousa Tavares não era filho da Sophia de Mello Breyner... A rever
Saudações bidanesas

Teresa Durães disse...

Os meus filhos são a minha cara... não há troca de certeza... os pais a terem dúvidas... bom, isso é outro problema :)

Obrigada pela passagem lá no blog!

Sulista disse...

Por isso é que o Afonso Henriques não era filho da sua Mãe!...trocaram-no À nascença...está explicado!! ;-)

{-Sutra-} disse...

Não gosto de passar sem comentar o texto, mas hoje é só mesmo o convite para o festejo de aniversário do meu site.

Beijo doce

Filipe disse...

Isto anda pela hora da morte. Nem uma filha se pode ter em Paz, chega-se a casa e pimba veio trocado!!! Santa paciençia, não tarda volta-mos à parteira que assim não ha duvidas! nasceu e ficou em casa!!! Uma mãe não merece isto!!!

Beijinhos e Abraços
Filipe

Alien David Sousa disse...

És danado!;)"Meros equivocos" Porra, fazes um bebé de um sexo e levas para casa um de outro sexo. Não acho que seja um mero equivoco mas um ALERTA para as mães deste páis.
Mal o bebé saia do útero, tirem uma foto, para quando o forem buscar para trazer para casa, tenham a certeza de que é o vosso. Vão por mim, ou ainda acabam com um Alien nos braços.

Å®t_Øf_£övë disse...

Este caso até nem foi preocupante, porque como as crianças são se sexos diferentes, foi possível emendar o erro. O que me preocupa é a quantidade de casos que haverá por aí de crianças trocadas, e em que nunca foi detectada a troca... esses sim, são casos preocupantes e alarmantes.
Alguém tem dúvidas, de que os há, e de que não são tão poucos assim?
Boa semana.
Abraço.

pexeseco disse...

Porra que a menina tinha um Clitóris mais comprido que o normal
He...he...
è por estas e outras que eu me prgulho em ser portuga.
Abracos

Catwoman disse...

"Teve sorte..."

Isto dá que pensar...
Serei eu da ninhada que penso!!!???

Miauuu

Alien8 disse...

Belzebu,
Um engano qualquer tem, caramba! Sabes lá se o Jaquinzinho não era preferível à Maria do Carmo? Às tantas o Sr. Director só queria corrigir alguma injustiça, mas as pessoas são sempre as mesmas, só sabem dizer mal. Uma desgraça, é o que é. Infernal.
Um abraço.

al cardoso disse...

Sao maternidades com a eficiendia como essa que temos que passar a depender, pois brevemente e isto para seguranca das maes e bebes, passara a existir so tres maternidades em Portugal, uma no Porto outra em Coimbra e outra em Lisboa e as gentes do Alentejo e Algarve sempre podem ir a Badajos a futura capital da extremadura Iberica.

missixty2000 disse...

Que coisa horrível!!Isso é um erro muito grave!!Aconselho as clínicas privadas!!

eco de mim disse...

ñ há nada cm uma crítica político-social apresentada c muito humor! ;)

Bel disse...

Bom eu diria que tudo vai mal. Troca de bebes em maternidades não é novidade e trará no futur muitsa complicações. Relativamente ao assunto maternidades muito s epoderia falar.

Anónimo disse...

Bem em relação ás maternidades para já nem comento...

ahahah agora brincando um pouco como tu....talvez desse jeito aquela troquinha ja combinada entre o bebé e o Sr. Dr. ....assim poupavam-se uns troquitos mais tarde....sei lá....porque eu queria ser antes isto ou aquilo....sei lá....ficava ja resolvido..n´era....
umas labaredas bem quentes para ti Belzebu
Terrrrresssssa

Chanesco disse...

Será para que, nas estatísticas, baixe a probabilidade de que estes erros continuem a aconteçer, que o governo está a encerrar maternidades por esse país fora?

PS 1- Excelente gravura para ilustrar esta "notícia".

PS 2: Vi que o Mafarrico, num comentário no blog Judeus por terras de Algodres, utilizou a expressão "no quinto dos infernos".
Este expressão é bastante utilizada na minha aldeia, nunca tendo conseguido saber a origem, pensava que era exclusiva desta zona.
Poderá dizer algo acerca dela?

manuel disse...

Sem fazer a apologética do antigamente, eu tive a sorte de nascer em casa.
Essas coisas não deviam acontecer, mas a mamã em causa tb estava um pedacinho distraída à saída da maternidade.
Mas o relato tem um pico de ironia que "alivia a tensão"

Casemiro dos Plásticos disse...

TAS LA!

Belzebu disse...

Andei a investigar as raizes da expressão "Quinto dos infernos" e encontrei várias teorias, todas elas muito diferentes. Uma, remonta á idade média e refere-se a uma aldeia do distrito de Beja que se chamava Quintos e ficava nos limites do reino e como tal era constantemente atacada pelos árabes. A vida era ali um verdadeiro inferno pelo que lhe chamavam Quintos dos infernos".

Outra, refere-se a um imposto que Portugal cobrava ao Brasil durante o séc.XVIII e que incidia sobre tudo o que fosse produzido no território. Era um imposto de 20% e chamavam-lhe "o quinto". O ódio que as pessoas tinham ao dito imposto levou a que lhe chamassem "o quinto dos infernos".

Há ainda outras teorias como por exemplo uma que diz que a expressão designa "lugar nenhum", ou seja, uma vez que há 4 infernos, segundo a lenda, mandar alguém para o "quinto dos infernos " é mandá-la para lugar nenhum!

È pois dificil encontrar a origem da expressão pelo que cada um a vai empregando á sua maneira!

Saudações para as Beiras!

Aragana disse...

Quando se tem sorte neste país - têm-se!

muitto bom!

Chanesco disse...

Agradeço ao Mafarrico o esclarecimento.
Já agora deixo-lhe aqui uma das teorias que eu penso é a razão porque se usa em Toulões.
Antigamente os trabalhos da ceifa em grandes explorações arícolas, pelo menos por aqui, eram feitos através de uma espécie de empreitada/contrato em que um quinto da produção era para os trabalhadores.
Esta tarefa era designada por Quinto.
Ir trabalhar na ceifa, bem longe da povoação, era ir fazer um Quinto.
Como o trabalho da ceifa era um trabalho muito duro,sob um sol tórrido, um autêntico Inferno, as pessoas faziam-no a custo. Daqui surgiu a expressão ir para o “Quinto dos Infernos” que se utiliza em casos de acesa discussão “significando” mandar alguém para um lugar bem longe onde possa sofrer.

Saudações das beiras

Mac Adriano disse...

Assim, com humor, a situação até fica mais interessante. E por falar em enganos, apesar de viver bem longe de Badajoz, se tivessem direito à nacionalidade espanhola, quem eu queria que nascesse lá era os meus filhos. Mas como depois são portugueses na mesma, não vale a pena.

Barão da Tróia disse...

Pois é o que temos por cá. Mas ainda há pior, muitas nem sabemos, mas que as há, há.

Visi disse...

Tás adicionado!!

Anda não li este artigo mas passo mais logo!

alfinete de peito disse...

Para quê tanto trabalho, hoje em dia as cirurgias para mudança de sexo são perfeitamente acessiveis e rápidas eheheh

Abraço dos Alfinetes!

pexeseco disse...

Oh...Hombre!
Adonde é que tu andas?
Abracos pá!

Eduardo Leal disse...

Pensem bem, no que diz respeito ao fechos das maternidades...
Por que carga de água há-de haver uma maternidade em cada virar da esquina?
O importante não é nascer nas melhores condições?
Um habitante de Santo Tirso demorará menos de 30m a chegar à maternidade mais próxima (e vai poder escolher Guimarães ; Braga ; Famalicão ; Porto, etc).
às vezes, um habitante do Porto demora mais tempo a conseguir chegar à maternidade do Hospital de S. João.
Um habitante de Elvas fica com os parentes na lama pelos filhos nascerem em Évora ou Portalegre. E que fosse, por exigêndia de contrações menos espaçadas, em Espanha?! Vinha algum mal irreversível ao catraio?

As razões que norteiam o fecho de algumas maternidades, prendem-se com factores económicos, é certo, mas também com a qualidade dos serviços a prestar e com a manifesta falta de recursos humanos nesta área.
Leia-se a entrevista de hoje nos jornais ao Dr. Albino Aroso, (pai da contracepção em Portugal e antigo secretário de estado da saúde pelo PSD) que dá uma cacetada em cheio no Marques Mendes e na sua forma irresponsável de fazer oposição!

Fechem-se as maternidades de que não precisamos e que se invista onde é preciso... por exemplo no plano nacional de cuidados contínuos, que o mesmo é dizer, no apoio a todos aqueles que mais precisam.

JL disse...

Hilariante. Qualquer semelhança com a ficção é pura realidade!

Thiago Forrest Gump disse...

Pensei que fosse a Nazaré!

LUA disse...

Além do erro da maternidade a mãe não deveria ver muito bem, só quando mudou a fralda é que reparou no engano??? Hummm... que estranho!!!
Os bebes são parecidos, mas nem tanto!!

Beijinho ;))

Ana disse...

Muito se tem falado das maternidades...Avanços, recuos, avanços, recuos...Mais daqui a pouco começo a pensar que isto é a frustração sexual de algum ministro a ser libertada!!

tb disse...

Há gente com sorte!
Hilariente este teu post! Parabéns pela forma que imprimes nas coisas que fazes, pois que a rir se dizem as maiores verdades e bem se necessita cá pelo burgo de bom humor. (Porque acho aquele outro de morrer mas não a rir risos)
abraços

Su disse...

gostei....mas isto existe:)
jocas maradas

Anónimo disse...

Super color scheme, I like it! Keep up the good work. Thanks for sharing this wonderful site with us.
»

Anónimo disse...

I find some information here.